[Gastrô]: Cílios mais poderosos & Mousse de Mel

Os cílios mais poderosos viraram hit e as máscaras que deixam eles mais bonitos e volumosos se multiplicam no mercado. Para não dizerem que não falei dos cílios na minha série “beleza interior”, pesquisei até encontrar uma que usasse algum tipo de ingrediente que tratasse. E a Diorshow realmente se mostrou fabulosa, tanto no aspecto embelezar e aumentar, como no de cuidar. Tem na sua composição a geleia real e a cera de abelha.

dior show-new-look-mascara

Para ilustrar, fiz uma mousse inspirada e com  apresentação arrebatadora que é feita, literalmente, num piscar de  olhos.

MOUSSE DE MEL
mousse Dior Show

INGREDIENTES:

15g de Gelatina em folhas  ou 01 envelope em pó;

150ml de água;

3 gemas

150g de mel silvestre

01 lata de creme de leite fresco Campo da Serra

01 lata de leite desnatado (usar a lata de creme de leite como medida)

Raspa da casca e suco de um limão siciliano

01 colher de café de essência de baunilha

PREPARO:

Hidrate por 2 minutos as folhas gelatinas na água. Em seguida, leve-as ao microondas por 15 segundos em potência média para dissolvê-las. Leve ao fogo o leite, a essência de baunilha, as raspas da casca do limão, as gemas e mexa até ficar morna. Retire do fogo e acrescente o mel. Misture bem, utilize para isso o fouet (batedor de arame). Acrescente a gelatina à mistura ainda morna.Misture até esfriar. Acrescente os 500g de creme de leite batido em ponto de chantilly com o suco de limão e mexa até esfriar.

DECORAÇÃO COM CARAMELO DE AÇÚCAR
(rende cerca de 10 arabescos grandes)

INGREDIENTES:

1 xícara de açúcar

1/2 xícara de água

1 colher de chá de vinagre branco

PREPARO:

Em uma panela, coloque o açúcar e a água, e mexa até o açúcar dissolver. Leve ao fogo médio e não mexa, não enfie o dedo, não balance a panela, nada. Deixe quieto. Quando começar a ferver, junte o  vinagre e aí sim, dê uma mexidinha com uma colher para misturar.

Garanto que depois não fica cheiro nem gosto de vinagre no seu caramelo. Deixe novamente a panela quietinha lá no fogo, sem mexer,  até ela adquirir a cor de caramelo e adquirir consistência de mel.Cuidado para não queimar, ficou marronzinho, já pode desligar o fogo.  Faça imediatamente a decoração.

FAZENDO A ARTE: forre uma assadeira com papel alumínio (ou papel manteiga) e unte com óleo. Coloque óleo no papel toalha e passe por cima, é só para besuntar de leve. Pegue um pouco do caramelo com uma colher e vá derramando em fio sobre o papel alumínio, fazendo o desenho que desejar. Espere esfriar e destaque do papel com cuidado, sai fácil.

Mexilhões Future Solution

Para quem ainda não está entendendo essa possível conexão entre cosméticos e comida farei uma breve explicação.

Copia de 3411646_blog

 Comecei uma série nova aqui no blog, intitulada de “Beleza Interior”. Pesquisando os elementos extraídos de plantas, frutas e legumes, descobri que na cosmética existiam vários ingredientes bem conhecidos de nossas panelas. Foi então que comecei a fazer receitas partindo deste princípio.

shideido-fslx-studio-photography

Confira agora mais uma criação para dar água na boca, interpretação do poderoso creme da Shiseido Future solution que tem em sua fórmula extrato de quiabo e carambola.

quiabo2star_fruit_or_carambola

Mexilhões Future Solution    

1 pacote de mexilhões meia concha de 400g Netuno

2  colheres  de sopa de azeite

Sal, pimenta do reino moída e páprica à gosto

Suco e raspa de 1 limão siciliano

1 dente de alho picado

1 cebola média picada

2  colher de sopa de geleia de laranja ou damasco

1 copo de vinho branco

2 carambolas cortadas em fatias finas

2 quiabos fatiados finos

Aqueça o azeite, refogue o alho, a cebola  e adicione o restante dos ingredientes (menos o quiabo).  Deixe ferver por 8 minutos, sem mexer. Em uma frigideira antiaderente coloque outra colher de azeite e frite os quiabos aos poucos (em três vezes) pra não juntar água. Reserve e coloque a mistura por cima dos mexilhões na hora de servir. Pode moer pimenta, sal marinho e jogar uns fios de azeite. Servir como aperitivo e de preferência acompanhar com um Sauvignon Blanc gelado, um espumante, prosecco  ou cava  de boa qualidade.

noir-shiseido

Dica:

Na hora de preparar o quiabo, coloque-os em fogo baixo e não mexa, ao perceber que começou a fritar, você pode, com ajuda de um garfo, ir mexendo, deixando sempre com as rodelas deitadinhas na frigideira. (como na foto)

DSCF1676

 

Beleza Interior: Espaguete de Quinoa com molho cremoso de Algas e castanhas

A Sisley é uma das empresas que mais utilizam elementos “phyto” em seu cremes. Como esse que me inspirou a receita dessa semana . Usei castanha de caju, mas qualquer nut ,tem seu poder já comprovado. Também estou usando Alga, só que a comestível kombu. A Sisley usou a Padina Pavônica, alga supersonicamente turbinada e cheia de propriedades. Óleo essencial de ervas como manjerona e sálvia, citando apenas o que é normalmente comestível. Continuando nossa saga de ir mais fundo na composição dos phytocosméticos.

Sisley-3b

Espaguete de quinoa com molho cremoso de Algas e castanhas

Ingredientes:

100 g de espaguete de quinoa

Água o suficiente para cozer

Sal a gosto

_DSC4568 beleza interior2

Molho:

1 cebola média picada

1 colher de sopa de azeite

1 dente de alho picado

1 colher de sopa de gengibre picado

50 g de castanha de caju ou outra de sua preferência

2 colheres de sopa de algas picadas (combu)

200 ml de leite de soja

2 colheres de sopa de azeite extra virgem

2 colheres de café de manjerona seca

Preparo:

Aquecer o azeite, refogar a castanha depois o alho e a cebola. Acrescentar o restante dos ingredientes (menos a alga) deixar ferver por 3 minutos e depois liquidificar com sopa 2 colheres de sopa de azeite extra virgem. Servir o molho com o espaguete e salpicar as algas por cima e a manjerona (01 colher de café para cada prato) .

Rendimento: 02 porções

Foto: Reinaldo Segundo  | Criação, produção e food styling: Leandro Ricardo

Beleza Interior: Suco Day After

Continuando nossa série que trata de preparações mais leves, mas sem abrir mão do sabor. A linha “One Essential” da Dior promete e faz um detox na sua pele.  E porque não começar a semana, depois do estrago do weekend regado a vinhos e outras coisitas calóricas e gordurosas, fazendo um detox de dentro pra fora?

Dior-One-7896

Esse suco eu o batizei de “Day after”, mas pode e deve ser consumido sempre que possível . Vitamina C é tudo e o gengibre é o poder do poder. Rizoma  é anti bactericida, anti inflamatório e anti tudo de ruim. Por isso, ele faz parte do sushi,  junto com o wasabi (da mesma família e com propriedades similar), já que o peixe na maioria das vezes é cru, e por mais limpo que seja, tem algumas bactérias.

nocanvas_erkeklerin-sagligini-arttiran-yiyecekler

Vamos à receita…

Day after Juice

Ingredientes

1 cenoura descascada e picada (caso tenha uma centrifuga utilize ela inteira e retire o suco concentrado)

100 ml de suco de laranja

Suco e casca ralada de 1 limão siciliano

100 ml de suco de tangerina (pode usar a polpa )

1 pedaço de gengibre. Dependendo da sua sensibilidade a coisas picantes, use  o equivalente a 1 colher de chá.

Adoce de preferência com açúcar mascavo ou mel

beleza-interior1reduzida

Foto: Reinaldo Segundo  | Criação, produção e food styling: Leandro Ricardo

Modo de preparo

Liquidifique tudo e sirva. Caso queira coar, o faça, mas as fibrasvão deixar mais alimentada e tem outras propriedades nutricionais. Um gelinho também pode entrar no processo. Se coar e quiser turbiná-lo, uma dica é colocar 2 colheres de sopa de farelo de aveia,  1 banana e liquidificar.

Um café da manhã detox e você está pronta para sair pro mundo!

Gastrô: Beleza Interior

Na série anterior sobre perfumes e pratos inspirados nas fragrâncias, desfrutamos juntos dessa viagem em várias escalas e estilos. (Se você perdeu, é só clicar aqui para se inspirar ou reproduzir as receitas). A partir desse post  iniciarei uma viagem aos princípios ativos fitoterápicos dos cosméticos. Fiz uma pesquisa e descobri vários ingredientes que facilmente podem fazer parte da nossa dieta cotidiana. E, se podemos buscar substâncias para melhorar a nossa cútis, então porque não começamos a criar receitas com esses ingredientes? Se a desculpa era não ter por onde começar então, ingredientes comprados, e boa vontade para tornar a sua comida mais saudável.

produtos-naturais1

Beleza interior

O conceito moderno e atual de beleza não é mais aquele no qual suspirávamos pelos astros da tevê ou cinema.

A beleza de hoje é muito mais um estado de espírito do que as formas perfeitas. Mas como chegar a esse equilíbrio? Com gestos. Gestos? Sim, cuidar de si mesmo é o primeiro e mais importante passo. Afinal, usar o ritual cotidiano para pensar sobre si é uma ótima maneira de afagar a alma e fazer um carinho que só você mesmo conseguirá fazê-lo, pois ninguém lhe conhece melhor do que você.
Parece redundante você, você e você… Mas de fato a ideia é olhar como se tivéssemos uma lupa.

Quando resolvi pesquisar o que era comestível dentro das fórmulas dos cosméticos, olhei de fato com uma lupa e achei muito em comum. E não é que esse olhar detalhado me trouxe surpresas? Deliciosas surpresas!

los-britanicos-con-todo-contra-el-dopaje

A Sisley marca chique e super conhecida usa e abusa de princípios ativos extraídos da soja; cogumelo shiitake; castanhas; pepinos e algas, para os seus luxuosos cremes.

Sisley

Já a Dior, outra grande marca, investiu no detox e eu criei um suco para fazer a faxina por dentro. Também da Dior uma máscara de cílios que usa cera de abelha e geleia real . Pensei em uma sobremesa à base do néctar produzido pelas abelhas.

dior

A nipônica Shiseido foi mais longe: extraiu da carambola e do quiabo, ativos para o seu creme ultra mega power Future Solution.

Future Solution

Involtine de Pepino ao Creme de Soja e Limão Siciliano

Ingredientes:

01 caixa de creme de leite de soja

500 g de queijo de soja (tofu)

2 pepinos japonês

Raspas da casca e suco de um limão siciliano

Azeite extra virgem, sal e pimenta do reino moída  a gosto

Palitos de bambu.

Preparo:

Lamine os pepinos com a ajuda de uma mandoline ou fatiador e reserve. Bata os demais ingredientes num processador até formar uma pasta homogênea. Enrole as laminas de pepino, recheie com o  creme e espete o palito de bambu.Decore com folhas de hortelã

PS: caso não goste de ingredientes derivados de soja pode substituir por derivados de leite de vaca (creme de leite light, ricota)

beleza interior3

 

Foto: Reinaldo Segundo  | Criação, produção e food styling: Leandro Ricardo

GASTRO: Escale à Portofino



Como estamos de férias ainda, aqui chove e faz sol ao mesmo tempo… Mas no Mediterrâneo faz muito sol e que tal fazermos uma escala em Portofino?

“Portofino é uma comuna italiana da região da Ligúria, província de Gênova, com cerca de 529 habitantes. Estende-se por uma área de 2 km², tendo uma densidade populacional de 265 hab/km². Faz fronteira com Camogli, Santa Margherita ,Ligure.” (Fonte Wikpédia)

François Demarchy, o perfumista exclusivo da Dior, criou uma linha que lhe transporta para os destinos mais chique, bonitos e exóticos do planeta, pelo menos tenta. O primeiro e melhor até agora é o “Escale à Portofino” e foi nesse que me inspirei para a receita. Os outros são “Escale à Pondichéry”, na Índia; “Escale aux Marquises” são as Ilhas Marquesas que ficam na Polinésia francesa e o último destino “Escale à Parati”.

Dior-Escales_ADS

Peixe assado com camarões ao limão siciliano e amêndoas com farofa mediterrânea

Para o peixe :
8 filés de peixe de 100 g cada
½ kg de camarões médios
100 g de amêndoas laminadas
Casca e suco de 1 limão siciliano
100 ml de azeite de oliva
Sal e pimenta do reino moída a gosto

Preparo:
Aquecer uma frigideira antiaderente com metade do azeite, temperar os peixes com sal e pimenta e assá-los, reservar. No restante do azeite dourar as amêndoas e saltear os camarões em seguida, por fim corrigir o sal e verter o suco de limão colocando a casca por último, reservar. Monte o peixe intercalado pela farofa e regue com o molho de limão e amêndoas.

Peixe assado com camarões ao limão siciliano e amêndoas com farofa mediterrânea

Farofa mediterrânea
Ingredientes:
400 g de Farinha panko
100 ml de azeite de oliva
2 dentes de alho picados
100 g de azeitona preta sem caroço e picadas
100 g de tomate seco picados
50 g de queijo parmesão ralado fino
1 colher de chá de alcaparras

Preparo:
Leve a farinha panko ao forno numa assadeira antiaderente até dourar, mexe aos poucos, reserve. Numa frigideira aqueça o azeite e doure o alho picado, escorra o excesso do azeite e adicione as azeitonas, o tomate, e alcaparras (lave antes em água corrente com a ajuda de uma peneira pra retirar o excesso de sal), deixe refogar um pouco. Misture a farinha panko dourada e ao queijo ralado.

Rende 8 porções

 

 

Hot Couture

Lembro-me muito bem do dia em que fui ao treinamento da fragrância “HOT COUTURE”, da Givenchy. Na época, em meados dos anos 1990, eu participava de quase todos os treinamentos das marcas. De enxerido, claro, porque eu cozinheiro, ainda arrumava tempo para minha paixão. E o então treinador da Givenchy, Aguinaldo Leandro, deu um show! Ele nos recebeu no Atlante Plaza, em uma sala que ao abrir a porta, surgia um tapete vermelho, cuja peça era a cauda de um vestido vermelho que estava sendo costurado. Nós entramos, sentamos e ele nos envolveu no universo da “Haute Couture”, mostrando desfiles do então estilista Alexander Mcqueen.

Em seguida, o treinador passou borrifando a fragrância e nos falou sobre o fio de framboesa que conduz toda a essência, assim como a linha costura o vestido: uma linha invisível, lógico. Afinal, tratava-se de um “vestido/perfume”. E esta, foi justamente a ideia que ele quis passar, a começar pelo nome, um trocadilho “Haute” que se pronuncia “Ôt” por “Hot”. Tudo neste perfume foi pensado para remeter a alta costura: da tampa referência, passando pelo dedal, até o frasco. Foi uma experiência inesquecível, desde o treinamento/show de Aguinaldo, até a fragrância, que é de personalidade forte, mas é só aplicar um pouco.  E, a fim de resgatar todo este espírito, eu pensei na mulher e em que prato ela gostaria de experimentar. Logo pensei em preparar um pato com um risoto de camenbert e framboesas… Para esta mulher fina, clássica e de paladar sofisticado, nada melhor do que um Pinot Noir para acompanhar, de preferência da Borgonha, aí sim estaria “parfait”  e bom appétit !

 Risotto hot couture

8 porções

2 colher(es) (sopa) de manteiga

1 unidade de cebola picada

400 g de arroz arbório

100 ml de vinho branco

Quanto baste de caldo de aves

100g de framboesa fresca ou congelada

50g de parmesão ralado

150g de queijo Brie

Sal e pimenta do reino moída a gosto

Preparo:

Numa panela, derreta metade da manteiga, junte a cebola picada e refogue até que fique murcha. Acrescente o arroz e o vinho branco. Após o vinho evaporar, adicione o caldo de aves (a quantidade depende do tipo de arroz que estiver usando) e a framboesa congelada ou fresca. O arroz começará a secar, mas atenção: ele deve ficar bem cremoso e o grão “al dente”. Desligue o fogo e junte o queijo parmesão e o brie. Ou deixe-o pré-preparado e na hora de servir adicione os queijos, sal e pimenta a gosto. Pode ser servido com outros tipos de carne, mas neste caso optei pela coxa de pato confit.

 LR-Hot-Couture

Criação e food Styling Leandro Ricardo

Forever Young

Continuando nossa série sobre perfumes e receitas ou receitas e perfumes… Como queiram. Para ficar inteirado, basta dar uma olhadinha no primeiro post. O Miss Dior chérie também é um perfume gourmand, cujo primeiro comercial foi dirigido por nada menos que Sofia Copolla. A fragrância é todo aquele “joie de vivre” que as imagens passam. Dá só uma espiada no comercial!

Recentemente, Natalie Portman assinou um contrato milionário – como de praxe – para encarnar todas as versões do Miss Dior e maquiagem. Para a mulher Miss Dior Chérie, que não tem idade, a ideia da marca foi aproximar-se do público mais jovem o perfume terminou virando must have. Contudo, a fragrância da Dior que ainda lidera é sem dúvida o J’Adore. E, junto com ele surgiram cheiros gourmand mais caramelizados como o Coco Mademoiselle, entre outros. Eu imaginei uma sobremesa com frutas vermelhas, se deliciem!

 Mousse Miss Dior Chérie

Inspiração – as notas caramelizadas e frutadas, fui tomado pelo colorido febril e inebriante.

8 porções

Ingredientes

Suco e raspas de um limão siciliano

1 Clara de ovo

200g de Açúcar impalpável

1 cx de leite condensado

400g de creme de leite

400g de frutas silvestres (Mirtilo, amora e framboesa)

Mousse Miss Dior Cherie

DSC_3650

 

Modo de Preparo

Bata a clara em neve, em seguida acrescente o suco do limão e o açúcar deixem bater por 3 minutos em velocidade média.

Bata no liquidificador 50% das frutas com o leite condensado e o creme de leite e acrescente no glacê. Acrescente o restante das frutas picadas.

Disponha em um refratário ou em taças. Serva gelado e acrescente as frutas inteiras para decorar.

Perfumes recomendados: Miss Dior Cherie – Dior

 

Créditos:
Criação, produção e food styling: Leandro Ricardo
Foto: Renaldo Segundo

 

 

 

 

 

 

 

Very irresistible L’intense de Givenchy

Como sou um chef e tenho um nariz de “cachorro”, brincadeira, foi esse olfato que me levou a especialização também em perfumes e, com o meu savoir fair de cozinha, porque não fazer o caminho inverso? Já que a perfumaria pega carona nos ingredientes da cozinha. Essa nova/velha tendência de perfumes gourmand, já existe desde o século passado, mas chegou ao ápice com o  mais vendido até hoje “Angel de Thierry Mugler”, todo mundo conhece gostando ou não. O segredo seria usar apenas uma pequena borrifada. Hoje o clássico já virou eau de toilette e outras versões, numa concentração mais leve e palatável. Eva Mendes empresta seu Sex Appeal latino para a imagem atual. Enfim, hoje essa onda se estabeleceu de vez e eu, a partir desse post vou traduzir alguns perfumes gourmand em pratos.

DSC_3679 (Small)

givenchy_very-irresistible-l_intense_v

Por conta do inverno, escolhi essa receita inspirada nas notas do perfume da Givenchy, que combinam muito bem com esse clima mais ameno (porque frio mesmo só no sul e sudeste). E, como Couscous marroquino também passou a fazer parte da lista de compras de quase todo mundo antenado em gastronomia, aí vai à receita:

 Couscous marroquino com ameixas frescas L’intense

Serve 8 pessoas

Ingredientes:

1 pacote de Couscous marroquino

500 ml de caldo legumes

2 colheres de chá de Ras Al Ranoût (mistura de temperos em pó: louro, cravo, canela, pimenta, etc…)

Meia cebola pequena ralada

4 colheres de sopa de azeite de oliva

1  colheres de chá de sal

1 xícara de café de abobrinha picada

1 xícara de berinjela

1 xícara de café de cenoura picada

2 colheres de sopa de aipo picado (só o talo)

1 colher de sopa de hortelã picado

1 xícara de água fervente

1 xícara de ameixa frescas picadas

1 ameixa

Preparo:

Aqueça o tempero com um pouco do azeite, refogue a cebola com o azeite restante e acrescente os legumes, depois de tudo refogado, vá acrescentando o caldo de legumes fervendo ao poucos. Ao couscous hidratando como pede na embalagem, e na hora de servir reidrate-o com a xícara de água, tempere com hortelã, mais azeite e o sal se necessário. Enforme e coloque no centro do prato e se quiser pode fazer uma flor com as fatias de ameixa fresca, ou servir com uma salada de frango ou camarões com molho.

Obs: pode-se adicionar à receita camarões.

PS: Liv Tyler encarna a mulher Very Irrestible em todas as suas versões. Da melhor versão continuo achando essa, mas densa, carnuda e sensual… Mas infelizmente a Givenchy não renovou o contrato e outra assumiu o posto para ser a cara do perfume, Amanda Seyfried. 

Entrevistando o Chef Leandro Ricardo

O Chef Leandro Ricardo, a partir de julho estará participando do blog como colunista de gastronomia. Para conhecê-lo melhor, confira a entrevista sobre a sua relação com este delicioso universo.

Leandro-ricardo

Como começou a sua história com a gastronomia? 

O meu namoro com a comida se deu primeiro à distância: olhando já que eu era muito pequeno e, depois, ajudando uma vizinha que era quituteira – Dona Nair (In Memoriam)- a fazer as suas delícias. Mesmo criança, ela me deixava ajudar. No trecho de uma crônica de São João escrita por mim, eu cito esta minha experiência na cozinha:

“Acontecia como um ritual, um rito. Todo ano tudo, das espigas (de milho) incógnitas a atividade incessante de ralar como se a vida esmigalhada se recompusesse em canjica.”

 Isso era uma descrição de como já via a cozinha, análoga a vida. Mas, a gastronomia de fato, chegou por meio do restaurante “O Navegador”, e foi Anna Luíza Costa Rego Brennand (In memoriam) a pessoa que me conduziu a esse universo. Comecei com 15 anos, e ela enxergou em mim a sensibilidade para cozinhar de forma mais ampla. Com 17 anos eu já chefiava a cozinha, tinha a meu favor o domínio de todos os ingredientes e temperos importados que acabavam de chegar no Brasil. Eu lia as bulas dos temperos em espanhol, que era mais fácil e depois não satisfeito comparava com o inglês, francês, italiano e alemão. Dessa forma aprendi o nome das coisas de cozinha em outras línguas…

Você fez cursos ou é autodidata?

Parece brincadeira, mas tudo o que aprendi foi lendo, perguntando, observando e fazendo. Nunca pisei em uma escola de cozinha e na faculdade, só entrei para dar aula a partir de 2003. Na verdade, só estudei até a 8º série que época, chamava-se ginasial. Tinha acabado de passar na ETFPE (Escola Técnica Federal de PE) pra edificações. Sonhava em ser arquiteto, mas coincidiu justamente com o convite de Anna Luíza e ela não me deu escolha. “Ou você estuda ou trabalha”, disse ela. E lá estava eu diante da grande encruzilhada de minha vida. Já depois de 10 de anos de atividade no ramo, ganhei alguns concursos que me deram passe livre para estagiar nas cozinhas do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro; Roanne, em São Paulo e Intercontinental também em São Paulo. A partir daí tive uma ideia sobre em que o meu trabalho poderia melhorar.

 Atualmente, onde podemos degustar o menu assinado por você?

Já tive um restaurante bem autoral com meu nome “Chef Leandro Ricardo”, e durou de 2003 a 2004. A partir dessa época fiquei mais conhecido por todos e comecei a fazer consultorias. O meu primeiro trabalho como consultor foi no “La Cuisine”, a convite de Sophia Lins, outra pessoa que acreditou no meu trabalho. Depois que o restaurante fechou fiquei só com as consultorias. Ou seja, para provar da minha culinária basta contratar os meus serviços para eventos.

Quais serviços você presta atualmente? É possível contratar o Chef LR para comandar um jantar em casa?

Sempre brinco que envolvendo comida faço todo tipo de evento. Pode ser um batizado de boneca, até velório, funeral… Entretanto, pra você ter uma ideia, fiz um jantar apenas para um casal no dia dos namorados. Deixei a comida toda organizada e fui dar continuidade a outro jantar no mesmo dia para mais convidados. Fiz o lançamento do novo creme da La Roche Posay  “Redermic” porque há 2 anos fiz um trabalho de pesquisa dos ingredientes fitoterápicos dos cosméticos que eram comestíveis. Também já transformei ingredientes de perfumes em pratos (Essas são as performances mais emblemáticas). Enfim, posso fazer desde jantares temáticos (indiano, egípcio, árabe, turco, marroquino, dentre outras culturas) até aulas jantares, além de cursos para cozinheiras domésticas e orientação na montagem de cozinhas (utensílios e aparelhos).

Bate bola com Leandro Ricardo:

Signo: câncer total
Cor que mais gosta: azul
Comida preferida: a mais simples e honesta possível
Perfume: como sou um especialista também nessa área fica difícil escolher um, mas com toda certeza todos da grife Hermès (sou fã do trabalho do perfumista exclusivo da marca Jean-Claude Ellena).

visuel-gamme-JDH-V3 jmed
Uma viagem marcante: a primeira viagem a Paris. Deu tudo errado, todos os meus sonhos de criança se desmoronaram. Achei tudo um horror!!!!!!!!!!
Um sonho: nunca poder deixar de sonhar

Se não fosse Chef, seria…?

Sinto, mas essa resposta vai ser longa kkkkkkk

Desde criança, muito pequeno mesmo, eu já desenhava. A minha forma de comunicação com o mundo sempre foi o desenho. Depois comecei a escrever e construir coisas em miniaturas: casas, móveis, etc. Depois, com uns nove anos, eu já sabia todos os nomes dos grandes estilistas estrangeiros da época e desenhava coleções inteiras (poderia ter sido estilista). Hoje me dedico, além da cozinha, a outras formas de arte, como a arte de embelezar pratos para fotos (food styling). Pinto e desenho, mas a comida é ainda a minha maior paixão. A mais necessária e efêmera de todas as artes. Para quê mais?  Como disse o poeta Fernando Pessoa:

“Outrora eu era daqui, e hoje regresso estrangeiro, Forasteiro do que vejo e ouço velho de mim. Já vi tudo, ainda o que nunca vi, nem o que nunca verei. Eu reinei no que nunca fui”.